Simples Nacional para Autopeças: Vale a pena?

Simples Nacional para Autopeças: Vale a pena?

Tempo de leitura: 2 minutos

Com o aumento das vendas de autopeças, muitos empresários se perguntam sobre qual é o melhor regime de tributação para este setor. 

Uma opção é o Simples Nacional, que oferece benefícios para as microempresas e empresas de pequeno porte. Neste artigo, vamos explicar como ele funciona e quais pontos devem ser considerados ao se optar por esse regime.

O que são autopeças ?

Autopeças são todos os acessórios ou peças de um carro, assim como os locais de comércio desses itens. 

Além disso, existem alguns tributos que os revendedores de autopeças não precisam pagar.

Os tributos e as autopeças

O PIS e a COFINS são tributos que financiam programas e serviços públicos, e são comumente pagos por pessoas jurídicas do setor privado. 

No entanto, de acordo com a Lei nº 10.485, de 2002, e os ajustes feitos pela Lei nº 10.865, de 2004, as autopeças se enquadram no sistema de tributação monofásica. 

Isso significa que os fabricantes e importadores de autopeças são os responsáveis por recolher o PIS e a COFINS, enquanto os revendedores não precisam pagar essas contribuições.

O Simples Nacional e as autopeças

O Simples Nacional é um regime de tributação simplificado e unificado para microempresas e empresas de pequeno porte, de acordo com a Lei Complementar nº 123, de 2006. 

As empresas optantes pelo Simples Nacional também se beneficiam da tributação monofásica de PIS e COFINS, o que significa que essas contribuições não precisam ser calculadas no DAS. Além disso, os revendedores de autopeças estão livres de pagar PIS e COFINS, 

independentemente de serem optantes ou não pelo Simples Nacional.

Considerações finais 

Ter e manter um comércio de autopeças não é fácil, e cada empresário deve considerar vários fatores ao escolher o melhor regime tributário. 

O Simples Nacional é uma opção válida para as microempresas e empresas de pequeno porte que vendem autopeças, pois oferece benefícios como a tributação monofásica de PIS e COFINS e a isenção dessas contribuições para os revendedores.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *